Quarta, 27 Maio 2015 10:45

Cento e três pessoas doam sangue e 55 querem doar medula em Nova União

Publicado por
Avaliar
(0 Votos)

Doação Sangue Maio1A Câmara Municipal recepcionou mais uma vez os doadores, oferecendo o conforto de um ambiente com excelente ar condicionado

O Projeto Vida por Vidas da Igreja Adventista, visando doação de sangue, foi sucesso em Nova União mais uma vez. O evento contou com apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsau). A Câmara de Vereadores da cidade foi o local escolhido mais uma vez para recepcionar os doadores. Ambiente com ar condicionado perfeito, o plenário do legislativo foi devidamente adaptado com seis leitos hospitalares para o conforto dos doadores.

Doação Sangue Maio2Recepção aos interessados em doar

Doação Sangue Maio3A parte central do prédio da Câmara foi usada como sala de espera e...

Doação Sangue Maio4...esteve sempre com... 

De acordo com membros da Igreja Adventista, aproximadamente 200 pessoas compareceram à Câmara Municipal, durante esta terça-feira, 26 de maio, das 8h00 às 16h00. Devido à limitação do tempo, nem todos conseguiram doar. Passaram pela recepção 126 pessoas e 103 efetivamente conseguiram concluir a doação. Portanto, o evento arrecadou 103 bolsas de sangue de 450 ml. Dado interessante apurado pelos organizadores: dos 103 doadores, mais da metade (57) fizeram a doação pela primeira vez.

Doação Sangue Maio5...boa presença de pessoas que...

Doação Sangue Maio6...atenderam ao chamado da campanha

Medula óssea – Alguns esclarecimentos sobre a doação:

Os interessados em doar somaram 55 pessoas, que passaram pela coleta da amostra de sangue para testes e fizeram seus cadastros. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Os doadores preencheram um formulário com dados pessoais e passam por uma coleta de amostra de sangue com 5 a 10 ml para testes. Os testes são para determinar as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante. Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação.

Doação Sangue Maio7Plenário transformado em ambiente hospitalar

Doação Sangue Maio8Suco e lanche para refazer a energia dos doadores e equipe de trabalho

Chance de compatibilidade é muito pequena

Tudo seria muito simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as células do doador e do receptor. A chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de UMA EM CEM MIL! Por isso, são organizados Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação. Para o doador, a doação será apenas um incômodo passageiro. Para o doente, será a diferença entre a vida e a morte. A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo. É preciso manter atualizados os dados cadastrais para facilitar a chamada do doador no momento exato. – diz o site do INCA.

Fonte das informações sobre medula óssea:

http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=64

Texto e Fotos: Anfrízio Santana – Jornalista – MTb-SP: 59.957 – (69) 3466-1122 ou 8107-0775 – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – Assessoria de Comunicação – Prefeitura Municipal de Nova União  – RO